DECLARAÇÃO DE INTENÇÕES

O que me distingue de um revolucionário, é que este quer mudar o mundo. eu não quero mudar rigorosamente nada, apenas registar a iniquidade humana.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

catástrofes naturais e revolução social

por vezes, somos surpreendidos pela natureza que, imprevisível, nos aparece em todo o seu esplendor e raiva, nos surpreende com violentas catástrofes ou calamidades naturais. deixando atrás de si um rasto de dor, morte e destruição, mas também "uma janela de oportunidades" aberta à regeneração.
esses fenómenos nada têm demais, é apenas a natureza a corrigir os seus próprios desequilíbrios (mesmo que alguns tenham sido causados pela ação humana).
fazendo um paralelo entre a natureza e a sociedade humana, podemos dizer que as revoluções sociais também são as sociedades corrigindo (ou tentando) as suas imperfeições.
daí que tenham muito cuidado todos aqueles que agora "do alto do seu império proclamam um mundo novo", um mundo novo de trabalho sem direitos para quem trabalha, uma espécie de regresso ao paraíso capitalista da idade média: senhores de tudo donos, de um lado, do outro, os servos, à disposição de suas senhorias e aptos para todo e qualquer serviço, pagos por uma malga de sopa azeda e uma fatia de pão bolorento e "porrada se refilarem".
mas que se cuidem também, alguns dos que agora clamam "o direito à indignação", não se vá lembrar o povo das suas responsabilidades e grande contributo para a atual situação.
A História, como a Geofísica, tem destas coisas, é muito "imprevisível", tanto pode gerar um maquiavel, hitler ou estaline, como um robespierre e sua procissão de guilhotinas e cabeças cortadas.
por isso, senhores que julgais por e dispor deste mundo conforme as vossas vontades, tende cuidado porque quando menos o esperardes tendes a guilhotina à porta de casa.
e nesse dia não vai ser a cabeça do povo que estará nela, será a vossa.



quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

adoção por casais LGBT

é curioso como aqueles que passam o tempo a massacrar-nos a paciência com a sua sapiência, presumida, a dizer-nos: "menos estado significa melhor estado", ah mas isso é só para as negociatas, porque são eles que cada vez mais trazem o estado para a esfera das nossas vidas privadas e íntimas.
aconteceu assim com o referendo ao aborto, vai acontecer novamente com o anunciado referendo à co-adoção por casais do mesmo sexo. isto, se os jovens que fizeram aprovar o referendo conseguirem redigir uma pergunta decente e constitucional, já agora.
em relação à adoção de uma criança, os técnicos envolvidos no processo, assistentes sociais, psicólogos, psiquiatras e pedo-psiquiatras, etc. deviam preocupar-se e só em defender a criança e os seus interesses, a orientação sexual dos adotantes é secundário e para mim se os direitos e interesses da criança estiverem salvaguardados não vejo qualquer problema nisso.
mas não, os moralistas do menos estado, melhor estado, não pensam assim e acham de importância primordial a orientação sexual dos adotantes.
o que se seguirá?
fumadores impedidos de ter filhos?
uma comissão de estudo para averiguar quem pode casar com quem?
relembro que nos tempos do dr. salazar, uma mulher não podia casar com um homem se o seu vencimento mensal fosse superior ao dele.
parece haver muitos que tem saudades desses tempos.


terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Um pedido de ajuda da Síria


Cara comunidade da Avaaz,


Nasci na Síria, e, neste momento, preciso da ajuda de todos. Em 24 horas, grandes potências mundiais se reunirão em uma conferência que pode dar início ao fim do sofrimento sírio se forem confrontadas com um pedido de cessar-fogo direto e humano, apoiado por milhões de pessoas de todas as partes do mundo. Clique para se juntar ao apelo de cessar fogo agora. A Avaaz vai transmitir online as vozes de vítimas da guerra Síria diretamente na conferência:

assine a peticao
Nasci em Homs, na Síria -- uma cidade sitiada, onde crianças e bebês são torturados e vêem bombas caírem sobre suas cabeças. É o inferno na terra e um lugar difícil de se ter esperança. No entanto, agora vejo uma chance para mudar isso, e escrevo este email para pedir a ajuda urgente de todos vocês.

Em 24 horas, pela primeira vez na história, grandes potências por trás desta guerra vão se reunir para negociar a paz. Eles dizem que querem atender as demandas do povo sírio e mostrar aos cidadãos de seus próprios países que estão fazendo alguma coisa. Faremos com que nossas vozes sejam ouvidas: vamos realizar uma pesquisa de opinião com cidadãos sírios, transmitir online seu apelo e apresentar as exigências da população diretamente para os países na mesa de negociação. E, além disso, vamos juntar um milhão de vozes para apoiar um pedido de cessar-fogo.

Foi preciso três anos de derramamento de sangue para que essa conferência pudesse acontecer, e agora temos pouco tempo para sermos ouvidos. Se unirmos nossas vozes, fizermos um apelo global pelo cessar-fogo, e comparecermos em massa na conferência – por meio de nossas assinaturas e do vídeo com as vítimas –, poderemos dar um fim a esta carnificina. Quanto mais de nós nos unirmos, mais atenção chamaremos, e maior pressão colocaremos sobre os envolvidos no processo de paz. Clique aqui e junte-se ao pedido de cessar-fogo na Síria agora:

http://www.avaaz.org/po/syria_ray_of_hope_loc/?bHdqrcb&v=34519

Por muito tempo, o mundo inteiro não fez nada enquanto crianças eram mortas, milhares de pessoas desapareciam, cidades inteiras eram bombardeadas até virarem apenas escombros e dez milhões de refugiados deixavam suas casas (o equivalente a toda a população da Grécia!). Agora, finalmente, os envolvidos nesta guerra vão se reunir para negociar a paz, mas, se não mostrarmos a necessidade de mais humanidade, eles vão se enfurnar em disputas geo-políticas e não tomarão medidas reais para acabar com este terror.

Vamos ser honestos: essa é uma guerra contra civis. O regime de Assad não apenas usou armas químicas em grandes comunidades, como também ocupou regiões inteiras do país, como a em que eu nasci, bombardeando-as diariamente e impedindo a entrada de alimentos. Várias famílias na minha cidade natal estão morrendo de fome, enquanto grandes potências da região, o Irã e a Arábia Saudita, enviam armas e dinheiro para os combatentes de ambos os lados. Estes países transformaram uma revolução popular e pacífica em um pesadelo, uma guerra por procuração alimentada por radicais. Meu antigo lar agora é um campo de batalha, e meus vizinhos e amigos são as vítimas.

Para mim, é difícil engolir uma negociação com um regime criminoso, mas se não apoiarmos o diálogo para conseguirmos um acordo de cessar-fogo, a guerra pode durar décadas. Essa conferência é a única esperança que temos, e, com a pressão certa, há uma chance de diminuir a tragédia. Precisamos começar a construir a paz urgentemente -- clique aqui para apoiar o cessar-fogo agora:

http://www.avaaz.org/po/syria_ray_of_hope_loc/?bHdqrcb&v=34519

Eu me juntei à equipe da Avaaz há mais de um ano, quando a comunidade fez uma campanha de arrecadação de recursos e comprou equipamentos para ativistas sírios se comunicarem. Ainda me lembro do incrível sentimento de gratidão pela comunidade, que fez com que nosso pedido de ajuda chegasse ao resto do mundo. Mais uma vez estou pedindo sua ajuda urgente para meus compatriotas sírios, e para garantir que o mundo entenda que a maior parte do meu povo quer apenas comer, dormir com tranquilidade e construir um projeto que possa nos levar à paz e à democracia

Com esperança,

Mais e a equipe da Avaaz

PS - Muitas das campanhas da Avaaz foram criadas por membros da nossa comunidade. Crie a sua agora e obtenha a vitória sobre qualquer questão, seja ela local, nacional ou global: http://www.avaaz.org/po/petition/start_a_petition/?bgMYedb&v=23917


MAIS INFORMAÇÕES:

Oposição síria volta a confirmar presença na conferência Genebra II (RTP)
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=711013&tm=7&layout=121&visual=49

Assad diz que deve tentar reeleição à presidência da Síria (G1)
http://g1.globo.com/mundo/siria/noticia/2014/01/assad-diz-que-deve-tentar-reeleicao-presidencia-da-siria.html

Peritos confirmam “provas claras” do assassínio de 11 mil detidos na Síria (Público)
http://www.publico.pt/mundo/noticia/peritos-confirmam-provas-claras-do-assassinio-de-11-mil-detidos-na-siria-1620447

A fome mata na Síria (El País)
http://brasil.elpais.com/brasil/2014/01/14/internacional/1389728041_000629.html

EUA e Rússia pedem cessar-fogo na Síria antes de conferência de paz (EBC)
http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2014-01-13/eua-e-russia-pedem-cessar-fogo-na-siria-antes-de-conferencia-de-paz

Apoie a comunidade da Avaaz!
Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas:
Doe Agora

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Chomsky descreve política interna dos EUA como “pura selvajaria”


in: http://www.esquerda.net/

Intelectual e ativista diz que os cortes aos programas alimentares para os mais pobres e o fim do auxílio especial aos desempregados é pura loucura e afirma que a desigualdade, hoje, está num nível nunca antes visto, pelo menos, desde 1920. Por Jacob Chamberlain, do CommonDreams.com
Os EUA são um país de um partido, o Partido dos Negócios, diz Chomsky. Foto de tr.robinson / FlickR, licença Creative Commons
Enquanto o Congresso dos Estados Unidos decide, esta semana, se vai manter um subsídio de desemprego de emergência a milhões de americanos ou se vai aprovar as negociações de uma lei agrícola que cortaria milhares de milhões dos programas de vale-refeição, o prestigiado ativista e intelectual Noam Chomsky resumiu, numa entrevista, o ponto a que chegou a política interna dos EUA com apenas duas palavras: ‘pura selvajaria.’
“A recusa de proporcionar um padrão de vida muito mínimo às pessoas que foram apanhadas por esta monstruosidade – é pura selvajaria”, disse Chomsky durante uma entrevista à HuffPost Live. “Não há outra forma de dizer.”
Washington Post relatou que as atuais negociações da lei agrícola podem levar, na próxima década, à eliminação de 9 mil milhões de dólares no fundo para os selos de comida (food stamps) distribuídos pelo Programa de Assistência Suplementar Nutricional (SNAP), “de acordo com diversos assessores que estão familiarizados com as negociações e que não são autorizados a falar publicamente sobre os detalhes.”
As mudanças iriam diminuir os auxílios para, no mínimo, 800 mil famílias, com cortes de até 90 dólares por mês. “Essa é a última semana de mercearia do mês”, disse a senadora Kirsten Gillibrand ao Washington Post.
O Congresso, controlado pelos republicanos tinha, originalmente, proposto cortes de 40 mil milhões de dólares e o Senado, de maioria democrata, propôs cortes de 4 mil milhões de dólares. A negociação, que tem uma conclusão esperada para a próxima semana, realiza-se dois meses depois de os deputados norte-americanos terem deixado que chegasse ao fim um outro estímulo da SNAP, cortando fundos universais de 5.000 milhões de dólares no financiamento, que acabou com a assistência alimentar de 47 milhões de dólares a beneficiários dos selos de comida, sendo 49% deles crianças.
Fim do subsídio de desemprego de emergência
Se isso não fosse pouco, no mês passado, o Congresso acabou com o subsídio de desemprego de emergência de longo prazo para 1,3 milhões de americanos, uma “linha de vida” para muitos que estavam à procura de empregos há um longo período de tempo e dependiam desses benefícios para sobreviver.
Na terça, o Senado aprovou por pequena margem uma resolução para fazer avançar a lei que irá reinstaurar esses subsídios de desemprego. Mas mesmo que essa lei acabe por ser aprovada pelo Senado, irá enfrentar forte oposição quando chegar à câmara dos representantes dominada pelos republicanos.
“A desigualdade tem sido um sério problema por muito tempo,” disse Chomsky. “Mas a desigualdade, agora, está num nível nunca antes visto, pelo menos, desde 1920... ou até antes. Isso é muito grave.”
Qualquer crescimento nos últimos anos foi para os 2% mais ricos da população, disse Chomsky, acrescentando que uma grande parte da população está a viver abaixo da linha da pobreza, enquanto que no topo da sociedade, os lucros estão a crescer para os ricos.
Contudo, os bloqueios impostos aos programas públicos, que muitos dizem ser essenciais para os pobres dos Estados Unidos, não têm “nada a ver com maçãs podres no Congresso,” disse Chomsky ao HuffPost Live. “São problemas estruturais que tem ligação ao assalto neoliberal à população, não só americana mas mundial, que ocorreu nas gerações passadas. Algumas áreas conseguiram escapar a ele, mas o assalto espalhou-se.”
O partido dos negócios
Chomsky disse ainda: “Anos atrás era costume dizer que os Estados Unidos são um país de um partido – o partido dos negócios – com duas fações, Democratas e Republicanos. Isso já não é verdade. Ainda é um país de um partido – o partido dos negócios – mas só com uma fação. E não é a democrata, são os republicanos moderados. Os chamados Novos Democratas, que são a força dominante no partido Democrático, são o que eram os Republicanos Moderados décadas atrás. E o resto do partido Republicano só tem flutuado para fora espectro.
Publicado na Carta Maior. Tradução de Isabela Palhares, revista por Luis Leiria

sábado, 18 de janeiro de 2014

Um lar para Snowden


Cara comunidade,


Edward Snowden arriscou tudo para expor o esquema de espionagem ilegal dos Estados Unidos, e agora está correndo o risco de ser preso em uma solitária a vida inteira a menos que o Brasil lhe conceda asilo. Vamos enviar nesta semana o maior pedido de asilo da história para a presidente Dilma e vencer uma batalha pela democracia mundial:

assine a peticao
O maior denunciante do mundo está isolado no inverno russo, correndo o risco de ser preso em uma solitária, ser alvo de humilhações e maus-tratos e até enfrentar pena de prisão perpétua se os agentes norte-americanos colocarem as mãos nele. Mas nesta semana poderemos ajudá-lo a conseguir um porto seguro.

Edward Snowden expôs o estarrecedor e ilegal esquema de espionagem que o governo dos EUA controla e que espia a todos nós. O asilo temporário na Rússia está quase acabando e Snowden não tem para onde ir. Mas a presidente Dilma continua bastante irritada com a espionagem americana e, segundo especialistas, ela pode se contrapor à pressão dos EUA para considerar dar asilo a Snowden!

Vai muito além de um homem em particular. Se o ato de Snowden – contar a verdade – for recebido com repressão, estaremos enviando a mensagem errada a governos abusivos e denunciantes no mundo todo. Se 1 milhão de nós nos mobilizarmos agora, poderemos enviar à presidente Dilma a maior mensagem de apoio cidadã na história. Clique abaixo para garantir a segurança de Snowden e defender a democracia em todo o mundo:

http://www.avaaz.org/po/um_lar_para_snowden/?bHdqrcb&v=34410

O prazo do visto russo de Snowden está acabando. Urubus estão voando em círculos para levá-lo de volta aos EUA, onde provavelmente ele será julgado de forma injusta. Mas a presidente Dilma já demonstrou sua insatisfação com o programa de espionagem PRISM, cancelou uma viagem aos EUA como protesto e está trabalhando para proteger os cidadãos brasileiros contra a espionagem. Para apoiar Snowden, ela precisa saber que terá a força necessária para resistir à pressão dos EUA.

Aqueles contrários ao asilo para Snowden dizem que ele infringiu leis e colocou a segurança mundial em risco. Alguns até mesmo o chamam de traidor, e dizem que deixá-lo fugir sem punição poderia incentivar outros a fazer o mesmo. Mas, apesar de Snowden ter contrariado a lei, ele fez isso para revelar um sistema imenso e ilegal em si, espionagem mundial em escala industrial. Este é exatamente o tipo de ação heroica que faz do mundo um lugar melhor e mais seguro para todos.

E Snowden não é qualquer denunciante; suas revelações já mudaram o mundo para melhor. Alemanha e Brasil iniciaram discussões para aumentar as proteções à privacidade dos cidadãos. O assunto foi debatido abertamente nas Nações Unidas, e um tribunal dos EUA decidiu que algumas formas de espionagem da NSA são ilegais. Hoje, o presidente Obama vai mudar as táticas de espionagem da NSA, em reação às denúncias feitas por Snowden!

A presidente Dilma precisa do nosso apoio para suportar a pressão dos EUA. Vamos mostrar que pessoas do mundo todo apoiarão o Brasil se o país tomar essa decisão corajosa. Junte-se ao maior pedido de asilo do mundo, em nome de Snowden:

http://www.avaaz.org/po/um_lar_para_snowden/?bHdqrcb&v=34410

Com mais de 30 milhões de membros em todo o mundo – incluindo 6 milhões no Brasil –, juntos temos tomado medidas eficazes para proteger a nossa internet de leis esdrúxulas propostas por nossos governantes. Agora, podemos apoiar o homem que sacrificou tanto para nos proteger de um esquema enorme de espionagem internacional.

Com esperança e determinação,

Joseph, Christoph, Michael, Sayeeda, Ricken e toda a equipe da Avaaz

PS - Muitas das campanhas da Avaaz foram criadas por membros da nossa comunidade. Crie a sua agora e consiga a vitória em qualquer questão, seja ela local, nacional ou global: http://www.avaaz.org/po/petition/start_a_petition/?bgMYedb&v=23917

MAIS INFORMAÇÕES:

Ativista que delatou governo americano em 1971 diz que Snowden merece asilo (Folha de S. Paulo)
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/01/1396805-daniel-ellsberg-que-vazou-papeis-do-governo-americano-em-1971-diz-que-snowden-merece-asilo.shtml

Snowden merece perdão ou punição mais leve, diz editoral do NYT (O Globo)
http://oglobo.globo.com/mundo/snowden-merece-perdao-ou-punicao-mais-leve-diz-editorial-do-new-york-t...

Carta aberta ao povo do Brasil (Folha de S.Paulo)
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/144052-leia-integra-da-carta-escrita-por-delator-ao-povo-bras...

Edward Snowden: eu já venci (O Globo)
http://oglobo.globo.com/mundo/edward-snowden-eu-ja-venci-11146984

Especial: o monitoramento dos EUA (O Estado de S. Paulo)
http://www.estadao.com.br/especiais/o-monitoramento-dos-eua,215553.htm

Apoie a comunidade da Avaaz!
Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas:
Doe Agora

sábado, 11 de janeiro de 2014

Forçada a se casar com seu estuprador - dias para a grande votação


Caros amigos,


Amina Filali, 16 anos – estuprada, espancada e forçada a se casar com seu estuprador – se suicidou porque o Código Penal do Marrocos permite que um estuprador se case com sua vítima se ela for menor de idade. Depois de anos de luta pela reforma da lei, uma grande votação que pode acabar com essa previsão absurda pode acontecer em dias! Vamos honrar a memória de Amina garantindo que sua tragédia nunca mais se repita.

assine a peticao
Amina Filali, 16 anos, estuprada, espancada e forçada a se casar com seu estuprador, cometeu suicídio – a única forma que ela encontrou de escapar dessa armadilha montada por seu estuprador e pela lei. Nós nos juntamos aos ativistas marroquinos, que protestavam há anos pela revogação dessa medida, e agora estamos muito próximos de conseguir uma vitória. Ainda essa semana há uma última votação que pode fazer isso acontecer.
 
O artigo 475 do Código Penal marroquino permite que um estuprador escape do processo e de uma longa sentença de prisão ao se casar com a sua vítima, se ela for menor de idade. Foi o que aconteceu com Amina. Mas agora, depois que centenas de milhares de nós ajudamos a pressionar o Parlamento, a votação para revogar a medida está ao nosso alcance. Se a proposta for colocada em votação, nossos informantes dizem que ela certamente será aprovada. Precisamos apenas de um empurrãozinho final para que ela vá à mesa.
 
Neste momento, não há quase nenhuma notícia na imprensa sobre o assunto, nem pressão sobre os legisladores para fazer a coisa certa. Quando nosso apelo alcançar um milhão de assinaturas, vamos colocar anúncios nos jornais lidos pelos deputados e nos juntarmos aos ativistas marroquinos do lado de fora do Parlamento, com um mar de balões cor-de-rosa representando a enorme reação global. Vamos honrar a memória de Amina, garantindo que sua tragédia nunca mais se repita. Clique abaixo para se juntar agora:

http://www.avaaz.org/po/forced_to_marry_her_rapist_f/?bHMnmdb&v=34008

Quando Amina foi brutalmente estuprada, sua família relatou o caso aos oficiais da sua cidade, em Larache. Ao invés de processar o estuprador, a Justiça lhe deu a opção de se casar com a vítima – e a família de Amina concordou com a proposta. Depois de seu suicídio, membros da Avaaz apoiaram seus pais, que estavam devastados, e ativistas marroquinos entregaram quase 800 mil vozes que pediam por uma reforma, alcançando as manchetes no noticiário internacional. O governo prometeu mudanças, mas nada aconteceu – até agora.

O artigo 475 não é o único desafio para os direitos das mulheres no Marrocos, mas tornou-se um símbolo marcante daquilo que está errado. O governo prometeu aprovar uma legislação abrangente para acabar com a violência contra as mulheres desde 2006 e derrubar o artigo 475, mas nada mudou, e enquanto isso as vidas de centenas de meninas continuaram a ser destruídas.
 
Finalmente as coisas estão se movendo na direção certa. A Comissão de Justiça derrubou a parte mais problemática do artigo e encaminhou o projeto de lei para a votação em plenário na Câmara dos Deputados. Se este este projeto entrar na pauta, é muito provável que o Marrocos tenha uma nova lei e Amina tenha pelo menos algo próximo de justiça. Esta votação é um primeiro passo, porém crucial, para a verdadeira reforma pela qual os grupos feministas em Marrocos vêem lutando há muitos anos. Vamos encerrar a discussão sobre o artigo 475 para exigir que as leis protejam os direitos das mulheres, em vez de pisoteá-los:

http://www.avaaz.org/po/forced_to_marry_her_rapist_f/?bHMnmdb&v=34008

Do Afeganistão à Índia, do Japão ao Quênia, membros da Avaaz usam nosso poder coletivo para se juntar a pessoas do mundo todo  para lutar pelos direitos das mulheres – hoje, vamos nos juntar mais uma vez por Amina Filali e o legado de esperança que sua história deve deixar.

Com esperança e determinação,

Dalia, Antonia, Emma, Marie, Rewan, Alex, Ricken e toda a equipe da Avaaz

PS - Muitas campanhas da Avaaz são iniciadas por membros da nossa comunidade! Comece a sua agora e obtenha uma vitória, seja local, nacional ou global: http://www.avaaz.org/po/petition/start_a_petition/?bgMYedb&v=23917

Mais informações:

Marrocos promete rigidez contra casamento pós-estupro (Estadão)
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,marrocos-promete-rigidez-contra-casamento-pos-estupro,848936,0.htm

Suicídio de jovem forçada a casar com seu estuprador causa protestos (BBC Brasil)
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/03/120315_amina_filali_rp.shtml

Marrocos se prepara para revogar previsão controversa sobre estupro em seu Código Penal (Al Jazeera) (em inglês)
http://america.aljazeera.com/articles/2014/1/8/morocco-set-to-repealcontroversialrapelaw.html

Manifestantes no Marrocos exigem reforma das leis de estupro após suicídio de adolescente (em inglês) (CNN)
http://www.cnn.com/2012/03/17/world/africa/morocco-child-rape/index.html

Global Rights relata a violência contra as mulheres no Marrocos (em inglês)
http://www.globalrights.org/site/DocServer/2011-10-14_Final_Shadow_Report_to_CAT.pdf?docID=12983
Apoie a comunidade da Avaaz!
Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas:
Doe Agora




A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 32 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 18 países de 6 continentes, operando em 17 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Você está recebendo essa mensagem porque assinou a campanha "Community Petitions Site" no dia 2012-07-07 usando o seguinte endereço de email: jaime.crespo1963@gmail.com.
Para garantir que as mensagens da Avaaz cheguem à sua caixa de entrada, por favor adicione avaaz@avaaz.org à sua lista de contatos. Para mudar o seu endereço de email, opções de idioma ou outras informações pessoais, entre em contato conosco, ou clique aqui para descadastrar-se.


Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Fim do massacre de golfinhos


Caros amigos da comunidade da Avaaz,


Mais de 15 mil golfinhos são mortos todos os anos nas águas do Peru para virar isca de tubarão. Uma nova reportagem forçou o governo a responder a este escândalo, mas eles ainda não tomaram medidas. Enquanto isso, os golfinhos e tubarões continuam sendo caçados. Podemos impedir este massacre ao ameaçar a reputação internacional do Peru, um grande destino turístico. Assine agora e compartilhe com todos:

ASSINE A PETIÇÃO
Acabei de ver uma notícia na imprensa peruana contando como pescadores matam 15 mil golfinhos ao ano para produzir isca utilizada na caça de tubarões em risco de extinção. Essa história me deixou enojada. E agora resolvi lutar para acabar com este pesadelo. Querem se juntar a mim?

As autoridades do meu governo estão começando a reagir, mas não tomaram as medidas necessárias ainda. A caça de golfinhos já é crime com pena de vários anos de prisão, mas as autoridades estão ignorando este fato e permitindo que milhares de golfinhos e tubarões sejam massacrados. O governo se preocupa bastante com a reputação internacional do país, especialmente no que diz respeito ao turismo, e se nós os expusermos por meio de uma campanha imensa, tenho certeza de que eles darão os passos certos para acabar com o massacre.

Assim que eu entregar um milhão de assinaturas de pessoas de vários cantos do mundo ao governo peruano, a Avaaz vai colocar anúncios publicitários em revistas de turismo nos países onde há mais turistas que viajam para o Peru. E o governo não poderá mais nos ignorar! Ajude-me a acabar com a matança -- assine agora:

http://www.avaaz.org/po/dolphin_hunt_peru/?bHdqrcb&v=33688

Quando eu soube que essa caça horrorosa estava acontecendo, percebi que precisava fazer algo antes que os golfinhos e tubarões fossem extintos para sempre. Então eu decidi criar uma petição e compartilhar com meus amigos. Em menos de 24 horas, mais de 10 mil pessoas já tinham assinado!

Nossos oceanos estão sob ataque. Golfinhos e tubarões já sofrem com ameaças como poluição, mudanças climáticas e por ficarem presos em redes de pesca. Esses animais são importantíssimos para a cadeia alimentar oceânica e precisam ser protegidos, não assassinados. Muitos ecossistemas marinhos estão prestes a entrar em colapso, do qual eles nunca se recuperarão. A natureza não espera enquanto nossos políticos hesitam em tomar uma atitude e seguem fazendo discursos vazios.

O turismo é terceira maior indústria do Peru, e cresce mais rápido do que qualquer outro país da América do Sul. Os visitantes querem ver a vida selvagem intocada e o ecoturismo é muito importante. Podemos fazer disto uma ameaça e lançar anúncios publicitários nos principais países de origem dos turistas. Nosso governo vai se dar conta de que as pessoas não amam nosso país apenas por causa de Machu Picchu e da gastronomia, mas também porque eles amam nossos oceanos e a vida selvagem. Assine agora e compartilhe com todos:

http://www.avaaz.org/po/dolphin_hunt_peru/?bHdqrcb&v=33688

Como membro da Avaaz, fico impressionada com nossa capacidade de ajudar a proteger nossos oceanos. Primeiro, eu queria juntar 15 mil assinaturas para representar os 15 mil golfinhos mortos anualmente, mas juntos podemos ser tantos quantos os golfinhos e tubarões que ainda podem ser salvos nas águas do Peru!

Com esperança e entusiasmo,

Zoe -- junto com Petições da Comunidade da Avaaz

Esta petição foi criada no site Petições da Comunidade da Avaaz. É fácil e rápido criar uma petição sobre qualquer questão importante para você. Clique aqui: http://avaaz.org/po/petition/start_a_petition/?32470


MAIS INFORMAÇÕES:

Golfinhos mortos para servir de iscas de tubarão no Peru (em inglês) (CNN)
http://edition.cnn.com/2013/10/22/world/americas/dolphins-killed-peru/

Massacre de golfinhos alimenta caça ilegal de tubarões (em inglês) (National Geographic)
http://newswatch.nationalgeographic.com/2013/10/24/dolphin-slaughter-fueled-by-illegal-shark-trade/

Revelação: realidade brutal sobre a 'maior caça de golfinhos do mundo' (em inglês) (The Ecologist)
http://www.theecologist.org/News/news_analysis/2122747/revealed_brutal_reality_of_worlds_biggest_dolphin_hunt



A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 32 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 18 países de 6 continentes, operando em 17 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Você está recebendo essa mensagem porque assinou a campanha "Apagão -- Salve a Internet Hoje" no dia 2012-01-14 usando o seguinte endereço de email: jaime.crespo.2011@gmail.com.
Para garantir que as mensagens da Avaaz cheguem à sua caixa de entrada, por favor adicione avaaz@avaaz.org à sua lista de contatos. Para mudar o seu endereço de email, opções de idioma ou outras informações pessoais, entre em contato conosco, ou clique aqui para descadastrar-se.


Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.